Os Deuses vivem na terra, os deuses vivem no homem mortal. Todo homem é um Deus quando se permite conhecer, conectar, louvar e transcender as qualidades dos arquétipos divinos. O homem completo é um conjunto do que todos os deuses. Precisa chamar pelo deus Ares quando enfrentar suas batalhas, convocar Zeus para zelar por suas fortunas, honrar Apolo, para ser apreciado e benquisto, cantar à Hermes, quando precisar de agilidade em teus negócios. Todo homem tem a sua parte feminina dentro de si, chamada de ânima (yin), assim como toda mulher tem a sua parte masculina, denominada de ânimus (yang). Trabalhar o sagrado Feminino é tão importante para mulheres quando para os homens.

O grande objetivo do sagrado masculino é encontrar-se, para então, saudar, respeitar e louvar a sua contraparte: o sagrado feminino. Todo homem tem em sua jornada uma mulher: uma mãe, uma irmã, uma melhor amiga, uma companheira, uma amante, uma esposa. Homem tudo conquista, o sagrado masculino todo caminho abre, o poderio dos Deuses faz com que tudo e todos se ajoelhem. Mas é apenas a mulher que mantém as conquistas do homem, é apenas o sagrado feminino que não fecha os caminhos, o poderio das Deusas é incutir verdadeiro respeito, honra e fé para aqueles que se ajoelham.
O homem completo possui, aceita e respeita o sagrado feminino que habita dentro de si e ao seu redor.

O homem completo primeiro precisa fazer uma busca dentro de si e reconhecer todas as faces do homem: não é uma roupa que o tornará menos homem, não é uma lágrima que o tornará menos homem, não é uma mulher que esteja em igualdade para consigo que o tornará menos homem. Em verdade, o que fará isso, é o seu ego, que em desespero, tentará forjar em si a duras dores e penas aquilo que uma sociedade patriarcal lhe incubiu em ser homem - coisa que nenhum deles consegue ser 100%.
O homem completo lembra-se que para um Apolo há uma Ártemis, para um Ares há uma Atena, para Zeus há uma Hera, para Hades há uma Perséfone, para um polo masculino sempre há um feminino, que apenas em harmonia, geram vida.

Homem é Hermes: de mente ágil, cheia de gingado e movimento; homem é Apolo: senhor da luz, glória, arte, delicado e louvado por onde quer que passe; homem é Hefesto: que toca no produto bruto e transforma em obra prima; homem é Ares: viril, senhor da guerra, macho; homem é Morfeu:  permite-se o descanso e o poderio das estrelas; homem é Poseidon: senhor dos mares, das criaturas marinhas, do grande tridente, dos segredos submersos; homem é Zeus: rei dos deuses, respeitado por saber ouvir, idolatrado por saber quando agir, empoderado por saber quando calar; homem é Hades: senhor do submundo, rei dos que aqui já estiveram, grande ancião da terra e dos mistérios das passagens, zelador das almas e imperador dos grandes portões da terra do verão.
E, Homem também é Pã: desinibido, voluptuoso, senhor da flauta, do som, do bosque, com chifes e cascos, protetor dos animais e daqueles que se aventuram a despertar o seu lado animal.

A energia masculina, o fogo, é o princípio criador de todo o universo. É a primeira pegada deixada, o primeiro impulso da espada, a vontade quando é lançada. É a ela que o homem deve buscar quando desejar iniciar projetos, relacionamentos, conseguir um emprego, destaque, reconhecimento.
Lembrar que: Hermes tem as suas senhoras a reverenciar, responder e cuidar. Apolo tem irmã gêmea, caçadora, que não teme o mato, o homem e deus algum. Ares tem sua contraparte, Atena, também deusa da guerra e que compete consigo, pois ambos são habilidosos generais. Posseidon está cercado de suas sereias, Zeus de suas mulheres, Hades de sua adorada esposa a quem os deuses reconheceram autoridade para interceder pelos mortais.

Homem é caminho, que abre todas as portas. Homem é Odin, que abdica de suas ilusões para receber o grande conhecimento divino. Homem é Osíris, que compreende que o seu reinado e legado se estenderá para além desse mundo.

Atendimento ao Cliente
Suporte ao cliente
Não fazemos consulta por Whatsapp